23/12/2008

Encontro de Bruxelas

Malas aviadas e aí vou eu: Encontro Europeu de Taizé, em Bruxelas!
Desta vez o grupo de amigos que vai não é tão grande, mas o desafio é grande... provavelmente também está na altura de conhecer pessoas novas e abraçar o espírito que este Encontro transborda: paz, ecumenismo, silêncio e oração...
Entretanto... de 26 de Dezembro a 4 de Janeiro andarei pela Europa fora!

Bom Natal a todos... e uma passagem de ano magnífica! A minha sê-lo-á, com certeza!

Estamos juntos!

18/12/2008

Festa de Natal da criançada...

Hoje é dia de festejar... dlin dlon (onomatopeia para os sinos de Natal), tocam os sinos e a festa vai começar! A criançada da escola primária está DOIDA com o Natal... só mesmo eles!
Enfim... o Natal está quase a chegar e eu ainda não comprei nadaaaaaaaaaaaaaaaaa!!! SOCORRO!

Hoje decidi colocar umas imagens dos meninos da Anne Guedes... o Natal fica sempre mais bonito com estes meninos!!!

É NATAL É NATAL... la la la la la

15/12/2008

Seguir-te...

Apetece-me seguir-te... mas não te encontro!
Apetece-me encontrar-te... e dar-te!
Apetece-me falar-te ontem... mas nem te vejo no amanhã!
Apetece-me soletrar-te... mas parece que te esqueci...
Apetece-me abraçar-te... mas nada sinto!
Apetece-me mimar-te... mas não tenho força...
Apetece-me escutar-te... mas teimo em não ter tempo...
Apetece-me conjugar-te no presente... teimo em usar o pretério imperfeito!

Onde andas tu... sentido de tudo?

"Devia-se nascer velho, começar pela sabedoria, para decidir o seu destino"
-Ana Blandiana

13/12/2008

Natal frio...

Dei por mim a pensar... o Natal deste ano é extraordinariamente mais frio que o Natal do ano anterior! É frio no verdadeiro sentido da palavra (e como tem sido complicado adaptar-me ao gelo que sinto todos os dias), mas frio no que concerne ao espírito natalício autêntico. A preparação do Natal, em STP, foi num sentido cristão, muito mais verdadeira... talvez seja disso que sinto saudades!
Resta-me pensar que é dia 13 e ainda nem comecei a pensar no Natal... entre mil coisas que tenho para fazer e a preguiça que me dá para fazer tantas outras, o melhor mesmo é deixar-me "ir indo"...

Sinto saudades "destes olhares", de ter apenas um presente no Natal (o da comunidade), de ir partilhar a alegria do Natal a casa de todas as comunidades de irmãs, de comer tubarão em vez de bacalhau, de preparar um céu estrelado em cartolina preta com o Pedro, de colocar músicas de natal aos berros dentro de casa... enfim!

Reinventem o Natal!

08/12/2008

The Oboe Song

video

Ontem, no final do "Ensaio sobre a cegueira" (obrigado pela companhia!) fiquei, como é normal, até ao final, até as letrinhas brancas, em fundo preto, praticamente deixarem de aparecer... sim, para tentar encontrar a prima do realizador, ou até para tentar perceber qual é a aquela música da banda sonora do filme que tanto adorei (para depoir ir comprar o cd original, claro!!)... a verdade é que este momento tão "ignorado" por tantos, acabou por me revelar uma agradável supresa... uma música lindíssima com um oboé... mas que ainda não tenho!
Mas como há muito que tenho este fascínio por oboé... aqui vai uma música dum filme de 1986, que tantas e tantas vezes vi, no colégio, enquanto estudante!

The Mission - Gabriel's Oboe

Ouçam e disfrutem...

05/12/2008

Mas afinal...

Tal como diz na apresentação que aparece na foto: Mas afinal o que é ser voluntário????

Dia Internacional do Voluntário


Hoje foi dia de ir fazer uma "palestra" à Torre dos Pequeninos, um colégio, que mais parece um pequeno sonho... as portas de algumas salas têm torreões e parecem pequenos castelos, campo de futebol com relva sintética, salas e mais salas, com uma decoração fantástica!

Fui convidado para falar sobre São Tomé e Príncipe, no âmbito do "Dia Internacional do Voluntário", que hoje se comemora... hesitei um bocado, mas acabei por aceder, uma vez que nunca tinha feito nada do género, para um público tão "jovem"!!!

Depois de um powerpoint com imensas fotos, vieram os milhões de perguntas, tão ingénuas, genuínas e verdadeiras, típicas daquela idade!
-É bom ser voluntário?
-O que é que o levou a ser voluntário?
-É difícil estar longe da família?
-Como é que se sentiu quando voltou?
-Sabe bem ajudar?

Viva o voluntariado... hoje é o NOSSO DIA!!!

04/12/2008

Dançando Kizomba...

O jantar foi perfeito... as hostilidades lançadas e o desafio pronto a ser aceite! Vamos dançar kizomba?? Palavra mágica para tantos... só 5 bravos aceitaram o desafio (por serem verdadeiramente bravos!!). Chegados ao tão famigerado sítio para dançar, eis que sou surpreendido pela simpática senhora na entrada, que me diz que não havia kizomba, "apenas tango"! Ela é que nos deu grande tanga... :-D
Fiquei com a clara sensação que devia ter ido perguntar ao DJ, porque ele saber-me-ia dizer se poriam kizomba ou não... mas enfim!

Ficou a clara sensação de que se tem que organizar uma noite de kizombada... lá, ou noutro sítio qualquer! E porque não no CREU? Ou em casa do Diogo? Tenho a adega onde podemos fazer muito barulho... eh eh eh!

Enfim... foi uma bela noite de passeio e a kizombada fica para outra altura!

Para quem não sabe e quiser aprender... é só clicar!

30/11/2008

Descobri São Tomé e Príncipe...

A foto não podia ser mais elustrativa... ao lado do Pedro Escobar, um dos descobridores de STP!

Foi no dia 22 de Setembro de 2007... aterrei no pedaço do céu que caiu! Já conhecera STP, 4 anos antes... mas fora um conhecer por demais superficial!
Desta feita iria ter tempo para "estar"... não era "apenas um mês", como em 2004!
Descobri STP e apaixonei-me... apaixonei-me pela andala, pela malagueta, pelas chuvadas, pelos meus alunos, pelas gamelas onde se espalhava o peixe, pelo doce-de-côco, pela açucarinha, pelas bananas, pelo sap-sap, por cortar tudo no jardim "à catanada", por acordar todos os dias com a música do vizinho aos berros, pela vizinha a gritar: KÉ KUÁ!!!, pelas pessoas que trabalhavam em nossa casa, pelos jogos de voleibol no Cinéssia (não faço ideia como se escreve!), pelos professores cooperantes que eram parte do meu dia-a-dia... pelas irmãs de toda a ilha (Teresianas, Doroteias, Hospitaleiras, etc), pelos amigos, pelos campos de férias, pelos CAEB's, pela Cozinha Social... é preciso escrever mais?

Num ano, foi uma bonita história de amor que nasceu... uma paixão exacerbada que nasceu em 2004, naquele amor típico dos adolescentes: não me deixava respirar, falava dele (desse amor) a toda a hora, mandava-lhe mensagens de 5 em 5 minutos, chorava só de pensar nele e ansiava a todos os segundos voltar lá...

Três anos volvidos e o amor é mais maduro... foi um ano sem interregnos a namorar com São Tomé: mais maduro, mais terra-a-terra, menos dependente e mais apaixonado, menos ofuscante e mais relaxado, menos irracional e mais pausado...

São Tomé... descobri-te!

29/11/2008

São Tomé é África... A África que encontrei!

Sempre que passava nesta enorme recta suspirava: "África..."

No início de missão, era inevitável: estava em São Tomé e "não me sentia em África"! Mas que legitimidade tinha eu para, algum dia, saber o que era "sentir-me em África"? Só tinha estado em Marrocos (e isso é, com certeza, "outra África"!) e em São Tomé, 4 anos antes de partir com os Leigos para o Desenvolvimento... por isso, o meu "sentir-me em África" era baseado em muito Nacional Geographic, Oddiseia, relatos de livros, ect... Este pretenciosismo é, no mínimo, caricato...

Provavelmente estaria à espera das girafas, dos rinocerontes, do cheiro a terra vermelha, das casas de barro com colmo a cobri-las, do dialecto como a única forma de se comunicar, das noites à volta da fogueira a contar histórias... era esta a "minha África"!

Mas esta foi a África que encontrei: uma cidade (afinal de contas vivi na capital daquele país durante um ano) grande e agitada; preocupações típicas de cidade (horários, prazos, stress, falta de tempo para muita coisa); poluição (química, sonora, visual...); telemóveis, ipods, mp3, wirless, computadores portáteis, cinema, hotéis... esta, afinal, seria a "África com que teria que viver"!

Muitos foram os momentos em que me apetecia fugir para a "minha África"... perseguir os "meus elefantes" (e por elefantes entenda-se a metáfora, porque São Tomé é um país tropical e NUNCA poderia ter elefantes!!)! Queria este pedaço de missão, utópico, que contruí...

Com o tempo fui percebendo que essa era a minha "missão real" e não a minha "missão ideal"... restou-me vivê-la e aproveitá-la da melhor maneira! No IDF (a escola onde dei aulas) tinha, com certeza, muitos elefantes... tinha lá uma missão muito mais difícil (e por difícil entenda-se aliciante!) à minha espera, muito melhor do que desbravar mato com uma catana...

Foi este o primeiro passo (e o mais importante), semanas depois de ter chegado a São Tomé: perceber onde estava a minha missão!

Mas sempre que passava nesta recta, continuava a procurar os elefantes...

26/11/2008

São Tomé e Príncipe...


"Não é bem um país,é um projecto dos deuses atraiçoado pelos homens"
-Miguel Sousa Tavares (in "Sul")

Na imagem a Praia Banana (foto do google!)... Será possível definir melhor STP?

Artocarpus heterophyllus

O fruto é um sincarpo de forma ovalada originada do desenvolvimento da inflorescência feminina. Estes nascem diretamente do tronco e dos galhos mais grossos e chegam a pesar até dez quilogramas e medir até quarenta centímetros de comprimento. A literatura cita pesos (acima de 30 Kg) e tamanhos muito maiores. A parte comestível da jaca são os frutículos encontrados no interior dos grandes sincarpos, em grande número, ultrapassando a centena. Estes nada mais são do que o desenvolvimento dos ovários das flores, constituindo os “bagos”, de cor amarelada, envoltos por uma camada grudenta, sabor doce e cheiro forte e característico, reconhecível a longa distância.

Conversa ao jantar de hoje: JACA!

Fruto maravilhoso dos países tropicais... São Tomé tem imenssssssssssssssssssa jaca! Claro que mais lá para o final do ano já estava um bocadinho "cansado" de comer tanta jaca... mas o fruto é delicioso! A que é que sabe? A JACA, ora pois está claro!!!

O ritual de a preparar era minucioso... e como a caixa plástica cheia de bagos, acabada de sair do frigorífico, era um momento absolutamente mágico...
Come-se como quem come pipocas, mas sem sal, sem açucar e sem canela... sob a forma de aguardente é absolutamente terrível! Os bagos de Jaca, quando comidos depois de assados, pareciam castanhas, mas com efeitos semelhantes aos de uma boa feijoada...

Mas a Jaca da época da chuva... nem vos digo nem vos conto! Jaca é jaca... e "mai nada"!

Solo Fértil...

"Mas que tipo de solo queres ser?"

Senti que esta pergunta me foi feita tantas e tantas vezes... Após um ano em São Tomé e Príncipe, vir "diferente" era inevitável! Sentir-me útil, no verdadeiro sentido da palavra, era algo que não estava à espera de sentir, duma forma tão exacerbada... Voltar e não o sentir como sentia, não faz de mim um "não útil" (que é diferente de inútil!!)! Poderei naturalmente, ser útil "noutras frentes", porque a "guerra cá é outra!". As coisas mais subtis do nosso dia-a-dia... são os pormenores que nos devem encher o coração, e não os "pormaiores"!

Esta transição, ao nível da "utilidade", nem sempre tem sido pacífica, principalmente porque é inevitável sentir que se pode ser sempre mais e melhor...

Mas "regressar" tem sido, claramente, saboroso...

R-E-N-A-S-C-E-R!!!

23/11/2008

Amizade saborosa...

video
Hoje foi dia de ir buscar duas pessoas muito especiais ao aeroporto! Duas pessoas que conheci e que não mais sairam do meu coração... entretanto casaram-se e uma semana antes eu fui para São Tomé.

Pedro e Márcia... como é bom ter-vos de volta! Hoje pensava, enquanto guiava para o aeroporto, como sinto que pedaços de mim estão a voltar para a minha beira de novo... talvez esta amizade que nos uniu seja realmente forte, não consigo explicar! Mas a verdade é que sinto que, agora, estou mais completo...

Obrigado pelos abraços, pelos sorrisos, pelos telefonemas enquanto estava em São Tomé e por me terem telefonado nos dias mais difíceis, onde ouvir a vossa voz era, sempre, saboroso por demais...

O vídeo é descontextualizado e coloquei-o aqui apenas por ser divertido e por, inevitavelmente, me fazer esboçar um sorriso...

E já agora, não resisti... uma história que teremos, sempre, para contar: e vai um brinde com SUPER GUSS???
Sejam bem recebidos e acolhidos... como diríamos em São Tomé: saudades muitas!!!

21/11/2008

Um clássico... é sempre um clássico!

Ainda há pouco tempo tratei de imortalizar este clássico: Música no Coração, em dvd. Este filme de 1965 existia, cá em casa, em VHS. Mas como daqui a nada um filme em VHS vai ser quase tão antigo como um T-Rex, guardei este filme absolutamente maravilhoso em dvd.

Este filme venceu os óscares de Melhor Filme, Melhor Diretor, Melhor Montagem, Melhor Som e Melhor Banda Sonora. Ganhou também vários Globos de Ouro nas categorias de Melhor Filme - Comédia/Musical e Melhor Atriz em Comédia/Musical (Julie Andrews). Palavras para quê?

Mas, 43 anos volvidos, como será que estão as crianças da família Von Trapp?


A Julie Andrews, por uma questão de respeito... não quis comentar! :-)
Mas fiquem com o clássico dos clássicos! The Hills Are Alive!

video

Para cantar e dançar...

video
Há músicas eternas... e que dão uma vontade enorme de ir em viagem, vidros abertos, leitor de cd's aos berros e a cantar altíssimo: "Oh I Just Can't Wait To Be King!!!"

Hoje acordei com vontade de ouvir esta música... partilhei-a!

20/11/2008

O primeiro treino táctico de Maradona...

Recebi por mail (obrigado Suseitis por tão bela partilha!) esta imagem magnífica... parafraseando o meu querido professor de sociologia, António Costa:"Diz-me como joga a tua selecção de futebol e eu dir-te-ei como é o teu povo"!

Ora bem... fazendo o paralelo com a Argentina, parece-me lamentável que Maradona tenha sido escolhido para seleccionador! Não que a nossa selecção esteja muito bem ao ponto de colocar esta hipótese totalmente de parte, mas como reagiríamos se o Eusébio fosse para seleccionador? Enfim... e ainda o Eusébio, apesar de tudo, tem um passado imaculado, ao lado do Maradona...

Mas como será possível, escolher para seleccionador, um homem com um passado desportivo vergonhoso, que mesmo depois da carreira terminar, continua com uma vida polémica e, aparentemente, sem o mínimo ressentimento do lamentável exemplo que foi para milhões de desportistas... É El Pibe, o seleccionador Argentino!

A mística e o estatuto já não fazem treinadores... é pena!

19/11/2008

Aula de Português... SOS para a ministra da educação!


A nossa ministra da educação poderia ir para o Brasil... mas directamente para o Governo! Matavam-se dois coelhos de uma cajadada só: livrávamo-nos dela e punha o Lula na linha!

Se Goethe demorou oitenta anos... quanto tempo demorará Lula da Silva? Para um apaixonado pelo português, como eu, custa muito ver isto... ver e ouvir! Divirtam-se!

"Muitos não sabem quanto tempo e fadiga custa a aprender a ler. Trabalhei nisso 80 anos e não posso dizer que o tenha conseguido" (Johann Goethe)

video

As aparências iludem...

Hoje li uma frase interessante de uma autora conhecida (Anne Lambert): Resisti às primeiras aparências e nunca vos apresseis em julgar; levai em conta que há coisas verosímeis que não são verdadeiras e que há coisas verdadeiras que não são verosímeis.

Tantas foram as vezes em que me enganei... quantas vezes julgamos pela aparência, pela primeira impressão? E quantas vezes nos enganamos?

Dá vontade de libertar o coração de tudo isto e deixarmo-nos ir... que nem a raposa, do Principezinho, que aos poucos - e só aos poucos - se deixa cativar!

O vídeo é elucidativo, quanto à questão das "aparências"... pura coincidência!

video

17/11/2008

Miradouro de Sta Luzia


Apanhado na mouraria... eu sei, eu sei! Cada vez que atravesso o rio Douro lá começa a urticária a atacar-me... mas a verdade é que adoro Lisboa, tenho que o admitir! É lógico e importante salvaguardar que o Porto é a minha cidade, o meu coração... mas Lisboa é uma cidade fantástica! E em Outubro (dia 21) apanhar um dia bestial como este... só mesmo com muita sorte!
Primeiro objectivo cumprido: ir à Sede dos Leigos para o Desenvolvimento...
Segundo objectivo cumprido: ir dar um abraço ao P. Amadeu Pinto...
Terceiro objectivo a cumprir: passear! Condições atmosféricas ideais? Sim... perfeitas! Um almoço óptimo? Tibetanos... poderia ser melhor? Companhia ideal? Cumprido...

Vontade de regressar? Nenhuma...

Miradouro de Santa Luzia: Tejo e uma vista magnífica por entre ruas serpenteadas e embebidas em magia nos seus ínfimos recantos... lojas de encantar, restaurantes maravilhosos... e uma limonada no Chapitô para culminar um dia? Desta vez nao foi possível... Continuámos a vaguear pelo improvável mundo de ruas e ruelas daquela colina (uma das sete, da cidade "das sete colinas"!) e parámos num outro miradouro... ouvia-se um sussurar dum instrumento mágico. Quem sabe e seria Yann Tiersen? Por entre acordeão misturado com clarinete, malabarismos com massas e swings, a conversa percorria mil caminhos por demais saborosos... "por mares nunca dantes navegados"... chegamos ao Miradouro do Adamastor! Ele assustou-nos, viagens e viagens a fio... Mas naquela altura não sentia medo, estava, sim, ancorado em porto seguro!

Chegou a hora de beber um fino (calma, estou em Lisboa, devo dizer... Imperial), sentarmo-nos nesse mesmo banco que nos esperava a disfrutar essa bela paisagem...

16/11/2008

Nhá Eduarda...

É bem verdade... provavelmente um kizomba, quem sabe até um funáná... mas foi esta uma das mulheres que mais me conquistou, em terras santomenses... e vai um pézinho de dança? Pois claro que sim... Eduarda, Nhá Eduarda, saudades!Os mais velhos têm destas coisas fascinantes... a sabedoria, as histórias, a experiência! Dava por mim com imensa vontade de a ouvir, horas a fio... Era sempre um motivo de boa disposição, encontrar a Eduarda. Segundo ela, "diz pra tua mãezinha que deixaste um filho em mim, na terra de São Tomé"... deixei um filho, claro! Chama-se amizade... e deanbulando a caminho de casa ouço-a, cantarolando:
"Quem mostra' bo
Ess caminho longe?
Quem mostra' bo
Ess caminho longe?
Ess caminho
Pa São Tomé

Sodade sodade
Sodade
Dess nha terra Sao Nicolau"
(Cesária Évora)

Caboverdiana de gema, não deixava nunca de me dar conselhos sábios, não deixava nunca de querer alegrar o meu dia, contornando a preocupações... a velhice é um posto? Sem dúvida alguma que sim...

Por isso, sim, deixei um filho em São Tomé ;-)

Emocionante...

É verdade... no meio de tanto lixo que segue nos emails (e que na grande maioria não leio!), vi este video e confesso que não consegui ficar indiferente... claro que a música "melada" não ajuda nada, mas se se conseguirem manter à parte disso, facilmente perceberão esta história magnífica...
Faz-me pensar no quão verdadeiros podem ser os animais... este sentimento de "nos considerarmos" um ser "superior", pela inteligência, pela consciência, pelo raciocínio... cai tudo por terra quando temos uma verdadeira prova de amor, como esta...

Sentem-se... e vejam!
video

Apetece-me terminar, parafraseando William Hazlit:

"O homem é o único animal que ri e chora, porque é o único que se impressiona com a diferença que há entre o que é e o que devia ser"

15/11/2008

As-Agua

As-Agua by Lura
Tchiga mês di Junho djents basade dent d'horta
Ta koba kóba midju pa simia dipôs
Kês kê más lascadu o' ki kaba koba
Ta fica dentu d'horta pa simia impó

Mininus di escola dja volta di féria
Ês ka sta bem discansa ês tem ki bá trabadja
Simiadu em pó ês tem ki bá horta
Tadja galinha mátu pa ka kumé midju

Tchiga mês di Agosto tchuba bem tchobê
Djents torna volta horta pa fazê simentera
Dipôs di sementera midjo bem nascê
Mininus dentu d'horta ta tadja pardal

Começando monda djents tud'animade
Ta spera um coba d'águ pa As-Água da
Sol kenti sta tchêu céu sta raganhádu
Planta sta seca tchuba fica ka bem

Lamentu guentis grandi
Ta spera um coba d'agu


Soube bem voltar a São Tomé... "mas porquê, se ela é caboverdiana??". Simples... basta estar em Água-Izé, onde os Leigos para o Desenvolvimento têm um projecto... facilmente se percebe que aquela Roça respira Cabo-Verde, tantos são os filhos daquela terra... "Mininus di escola dja volta di féria"... ainda se vêem os fantasmas dos meninos da escola, outrora funcional e um verdadeiro "local de ensino". Hoje, o mesmo edifício, é apenas um conjunto de paredes, desfeitas pelo tempo, cheias de recordações, que gritam aquilo que outrora foram...

Assim, com a "minha querida Lura", voltei a "casa"... como diriam em São Tomé, "saudades muitas"... viajar pelo batuco, mornas, coladeras e claro, não podia faltar o funáná (e só dá mesmo para estar de pé, a dançar!!)!

Fiquem com fotos de Água-Izé, do amigo Filipe Morato Gomes...

14/11/2008

A amizade é uma alma com dois corpos...


Talvez dê para desvendar um bocadinho do que é este sentimento... um ano de missão, como Leigo para o Desenvolvimento, em São Tomé e Príncipe, permitiu-me crescer em vários sentidos... este foi um deles: na amizade!
Barafustamos, rimos, choramos, saltamos e abraçamos... mas a amizade nasceu com uma força que nunca imaginei que fosse possível... cumplicidade, acho que é a palvra que mais nos resume!

Conseguimos estar (como buscamos esta palavra, durante um ano inteiro!)... e o silêncio não nos incomodava! Falámos nisto logo no início... mais tarde concretizou-se! Porquê? Cumplicidade...

Amizade... é bom experimentar... é saboroso por demais vivê-la!

Começar...

Provavelmente há muito que quereria um blog... entre vários que sempre fui tendo, desde o blog da formação dos leigos, ao diário fcdef, passando pelo blog dos centros e pelo blog da associação de estudantes do IDF, o blog REBANHO DE CARNEIROS surge com a ideia de congregar amigos (tal qual um rebanho), de "ir dando notícias", como tantos me pedem... histórias para contar? Vou tendo algumas... cabe-me entrar na "blogomania", numa perspectiva mais pessoal e mais livre...
video

Hoje apetece-me adormecer com a canção de embalar que a Lura nos presenciou ontem, naquele concerto maravilhoso da Casa da Música no Porto: Oh Na Ri Na...

Arrisquem a ouvir, quem não conhece... (quem conhece... que ouça na mesma!!)